29 de jul de 2009

Planalto veta Cristovam


O senador Cristovam Buarque confirma: recebeu informações a respeito de um veto do Palácio do Planalto a coligação que inclua seu nome para o Senado no ano que vem. Para ele, a aliança do PDT com o PT no Distrito Federal seria o rumo natural. Sabe, porém, que o Planalto não aceita a posição assumida por ele em favor de um afastamento do presidente do Senado, José Sarney. Cristovam considera, porém, que não tem como recuar da posição que adotou, nem vê razões para isso. Prefere, portanto, concorrer em chapa independente "ou até abandonar a vida política", avisa.

Cristovam não considera conveniente sua inclusão na chapa do governador José Roberto Arruda. "Até que poderia ser, mas iríamos passar mais tempo explicando as razões disso do que fazendo campanha propriamente dita", diz ele. Cristovam rejeita, porém, as cobranças dos petistas brasilienses a respeito da presença de membros do PDT no governo. "Não há nada de mais em prestarmos ajuda ao governo para a implantação de propostas que coincidem com as nossas, como a educação integral", afirma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário