26 de mar de 2012

Vitória de Serra nas prévias provoca reação imediata do PT

A confirmação do ex-governador José Serra como candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, após vencer as prévias do partido no fim da tarde de ontem, provocou uma reação imediata dos caciques do PT que tentam alavancar a candidatura do ex-ministro da Educação Fernando Haddad. Lideranças petistas não têm dúvidas sobre a principal estratégia para tentar uma vitória sobre Serra, líder em todas as pesquisas de intenção de votos até agora: a expansão das ações do Palácio do Planalto e a maior presença da presidente Dilma Rousseff na cidade de São Paulo. O uso da máquina do governo federal, por meio de mais investimentos em infraestrutura na capital paulista, é defendido por lideranças petistas que gravitam em torno de Haddad. Idealizador da candidatura e principal cabo eleitoral do ex-ministro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva começou a agir poucas horas depois da vitória de Serra nas prévias. Lula passou a noite de ontem reunido, em seu apartamento em São Bernardo do Campo (SP), com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, presidente nacional do PSB. O prefeito de São Bernardo, o petista Luiz Marinho; o presidente nacional do PT, Rui Falcão; e o primeiro vice-presidente do PSB, Roberto Amaral, acompanharam o encontro que discutiu o apoio do PSB a Haddad. Lula acaba de sair de um tratamento contra um câncer na laringe.