25 de set de 2011

Justiça leiloa bens de Durval Barbosa


Uma mansão (foto) em área nobre de Brasília é a primeira chance de o contribuinte ver de volta aos cofres públicos parte dos recursos desviados por Durval Barbosa, o delator da Operação Caixa de Pandora. A Justiça vai leiloar, na próxima quinta-feira, uma casa na QL 10 do Lago Sul com 862,58 metros quadrados de área construída, em que cada tijolo foi pago com dinheiro de contratos de informática do Governo do Distrito Federal. O imóvel de luxo pertencia a Durval e, por decisão judicial, será vendido como medida para ressarcir parte do prejuízo causado pelo esquema de corrupção que vigorou na capital do país ao longo de 10 anos. A casa em cor creme é coisa para milionários. Avaliada pelos peritos judiciais em R$ 4,3 milhões, pode valer mais, segundo corretores consultados pela reportagem. Para começar, nunca chegou a ser habitada. É novinha em folha. No piso superior, o comprador poderá desfrutar de uma suíte com banheira de hidromassagem, closet e bela vista na varanda. Há ainda outra suíte, dois quartos, banheiro social, uma sala, lavabo e home theater. O próprio Durval admitiu em depoimentos aos promotores de Justiça Eduardo Gazzinelli e Sérgio Bruno Fernandes, designados para atuar na Operação Caixa de Pandora, que a casa pertencia a ele e foi construída com dinheiro desviado dos contratos de informática. Graças a essa confissão, a venda do imóvel se torna um caso raro no Judiciário brasileiro. O mais comum é que bens sequestrados por decisão judicial permaneçam durante décadas em deterioração até um desfecho de disputas judiciais que permita a venda da propriedade e o ressarcimento de prejuízos aos cofres públicos decorrentes de casos de corrupção.
Com informações do correioweb.

20 de set de 2011

PSD pode acolher os “órfãos” do ex-governador Joaquim Roriz

O PSD de DF pode vir a ser o destino dos remanescentes do rorizismo, caso o ex-governador Joaquim Roriz abandone a política do DF ou troque Brasília por Luziânia, o que é pouco provável. O presidente da legenda no DF, Rogério Rosso, não confirma, mas a sigla pode nascer já como a segunda bancada da Câmara Distrital, perdendo apenas para o PT. Além da deputada Eliana Pedrosa, que já anunciou a troca do DEM pelo PSD, Raad Massouh (DEM), Liliane Roriz (PRTB) e Celina Leão (PMN) também podem migrar para o PSD. “Há muita especulação sobre as filiações de parlamentares, mas eu não tenho autorização para divulgar com quem estamos conversando”, afirma Rosso. Ele diz apenas que, com Liliane Roriz, não teve nenhuma conversa até agora e não nega nem confirma as demais especulações.Se o PSD conseguir herdar os políticos órfãos de Joaquim Roriz e atrair parlamentares de oposição ao governo Agnelo Queiroz (PT), terá mais dificuldade para aderir do governo do DF. O que não quer dizer que não vá. O partido nasce sobre o lema da independência – ou seja, não é de direita e nem de esquerda, é de centro, e tem autonomia nos Estados para se posicionar a favor ou contra o governo. Apesar de no âmbito nacional o PSD estar com o pé no governo de Dilma Rousseff, no DF pode tender para qualquer um dos lados. Se a sigla herdar os votos do ex-governador Joaquim Roriz, surge como uma força poderosa de oposição no DF com chances reais em 2014, tema que Rosso não aceita antecipar, mas que está na cabeça de todo político em Brasília. Afinal, se Agnelo Queiroz não reverter a rejeição constatada em pesquisa, ser oposição é mais interessante que aderir ao governo.O PSD terá um conteúdo programático para o DF, afirma Rosso. “O PSD, se perguntado sobre políticas públicas para as áreas estratégicas, terá um posição definida.” Posição que vai ser construída com a participação dos novos filiados e da comunidade, explica Rogério Rosso. Informações do Jornal Opção, Goiânia.

3 de set de 2011

Sindicombustíveis-DF alerta para aumento de preços - Outra vez!!!!

O Sindicombustíveis do Distrito Federal informou hoje, em nota divulgada à imprensa, que nos últimos dias, as distribuidoras estão aumentando os preços dos combustíveis, principalmente do etanol hidratado e da gasolina comum. Segundo a entidade, de 30 de junho a 1º de setembro, a variação do preço do etanol nas distribuidoras foi de 7,13%. A gasolina sofreu variação de 4,48% em igual período. O sindicato informa que esses aumentos têm sido ocasionados pelas usinas em razão dos problemas de produção que não atendem à demanda do mercado. "Infelizmente, o horizonte para o setor nos apresenta um quadro bem mais grave do que os anos anteriores, pois ainda estamos em plena safra da cana de açúcar", diz a nota, assinada pelo presidente do Sindicombustíveis do DF, José Carlos Ulhôa Fonseca. Fonte: Agencia Estado

GDF dá início às obras de infraestrutura do Parque Ecológico do Guará


O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), participou na manhã deste sábado (3/09) do lançamento das obras de infraestrutura do Parque Ecológico Ezechias Heringer, também conhecido como Parque Ecológico do Guará. A área, com mais de 300 hectares, receberá benfeitorias como a implantação de um playgraund, ciclovias, pistas para corrida, pista de skate, quadra de esportes e um sistema de iluminação movido a energia solar. As obras começarão daqui a 10 dias e devem ficar pronta em um período de oito a 10 meses. O investimento total será de R$ 3 milhões. O valor utilizado para a revitalização vem de compensações ambientais e florestais da construtora JC Gontijo e da Secretaria de Transportes do DF. A empresa e o órgão público estão obedecendo à determinação de decreto assinado pelo governador criando o programa "Brasília, cidade parque". A intenção é que 68 parques locais sejam recuperados com mais de R$ 100 milhões em verbas. Até o momento o do Guará é o terceiro a integrar o projeto, que já foi aplicado no Parque Multiuso da Asa Sul e no Parque Ecológico de Águas Claras. Entretanto, antes de revitalizar o Parque Ezechias Heringer, o GDF terá que resolver o problema de chacareiros que estão vivendo nas terras da reserva ecológica. De acordo com o governador, será criada uma comissão de negociação para resolver o problema. Ainda não se sabe onde as famílias serão alojadas.

Em Congresso do PT, Lula sinaliza que Dilma será a candidata em 2014




Só o tempo dirá!!!!!

Troca Troca no GDF


O PT ganhou espaço na minirreforma que o governador Agnelo Queiroz promoveu nesta semana. Técnica com carreira acadêmica, Regina Vinhaes deixou quinta-feira a Secretaria de Educação e será sucedida pelo petista Denilson Bento da Costa, professor da rede pública, com militância na corrente Articulação e participação no comando do Sindicato dos Professores (Sinpro). Ele era desde 1º de janeiro o secretário de Administração. Deixa o cargo para o ex-presidente regional da legenda Wilmar Lacerda, que atuava como chefe da Coordenadoria de Assuntos Legislativos do Governo do Distrito Federal, com a missão de intermediar a relação entre Executivo e Legislativo. Com as mudanças, Agnelo resolve alguns problemas. Ele não estava satisfeito com o trabalho de Regina Vinhaes havia meses. Na visão do governador, apesar do currículo na Educação, a secretária enfrentava dificuldades políticas para conduzir projetos em virtude da oposição que sofria entre aliados do próprio Executivo. Regina entregou a carta de demissão na noite de quinta-feira, com o adjunto, Erasto Fortes Mendonça. No encontro no Palácio do Buriti, ela alegou não ter mais condições físicas e emocionais de permanecer à frente da pasta diante das pressões que vinha sofrendo. O governador Agnelo Queiroz deve também fazer uma substituição na presidência da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap). O atual presidente, Maurício Canovas, deve ser designado para outra função. Agnelo discute com o vice-governador Tadeu Filippelli (PMDB) um nome com bom trânsito nos grupos do PT e PMDB. Com informações do correioweb.