26 de ago de 2009

Heloisa Helena Presidente


O lançamento da nova candidatura da ex-senadora Heloísa Helena à Presidência da República teve o efeito prático de desestimular os militantes do PSOL que falavam em uma coalizão nacional com o PV, apoiando a candidatura presidencial da senadora Marina Silva. Há uma dupla lógica nessa postura. Primeiro, confere-se visibilidade para candidaturas regionais e parlamentares, ajudando a viabilizar o partido. Depois, dá-se um passo a mais para um segundo turno, dando aos candidatos minoritários poder de negociação. É evidente que a candidatura de Heloísa Helena não é definitiva e que uma aliança ainda pode sair, mas o passo inicial está dado.

Impulso vale para o DF.

No caso do Distrito Federal, o impulso à candidatura própria no plano federal reforça a proposta de uma chapa independente. Toninho Andrade reforça-se como candidato a governador e Maninha, como puxadora de votos para a Câmara Legislativa. Claro, ainda há muita água a rolar por baixo da ponte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário