8 de dez de 2009

Roberto Freire aciona Justiça para que diretora prove acusação de propina no suposto esquema do DF


Citado como um dos possíveis beneficiários do esquema de desvio de recursos públicos do Distrito Federal, o presidente nacional do Partido Popular Socialista (PPS), o ex-deputado federal Roberto Freire, acionou a Justiça para que a diretora comercial da empresa Uni Repro, Nercy Soares Bussamra, prove as acusações contra ele.
Segundo a assessoria do PPS, Freire protocolou ontem (7), na 10ª Vara Cível de Brasília, uma ação de interpelação judicial para que Nercy seja intimada a apresentar, em juízo, provas de que o ex-deputado federal teria recebido propina. Em um vídeo gravado e entregue ao Ministério Público pelo ex-secretário de Relações Institucionais do Distrito Federal, Durval Barbosa, Nercy acusa o partido de chantageá-la, pedindo propina para que a Secretaria de Saúde mantivesse um contrato com a Uni Repro.
Na época da conversa, a secretaria era comandada pelo deputado federal Augusto Carvalho, também do PPS. De acordo com a diretora, parte do dinheiro exigido pelo então secretário adjunto da Secretaria de Saúde e ex-presidente do diretório local do partido, Fernando Antunes, seria destinado a Freire.
O atual secretário, Florêncio Figueiredo Cavalcante, isenta o ex-secretário Augusto Carvalho de qualquer responsabilidade e sugere que o repasse dos serviços à iniciativa privada pode ter ocasionado o aumento dos gastos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário