24 de ago de 2010

Relatório da PF qualifica Arruda e aliados como integrantes organização criminosa


O relatório da Polícia Federal sobre a Operação Caixa de Pandora aponta o ex-governador José Roberto Arruda (sem partido) como chefe de uma organização criminosa responsável pelo esquema de corrupção que envolveu o alto escalão do Governo do Distrito Federal. Parte do relatório, divulgado pelo jornal “O Estado de São Paulo”, enquadra Arruda e seus aliados nos crimes "formação de quadrilha" e "corrupção passiva". O inquérito com a análise de depoimentos e documentos recolhidos foi concluído na última semana. O material, agora, está no Ministério Público Federal (MPF), mas não há prazo para a subprocuradora, Raquel Dodge, terminar sua análise. Ela pode pedir mais alguma investigação sobre o caso antes de entrar com ação penal contra pessoas que se beneficiaram e promoveram um dos maiores esquemas de corrupção do país. Com informações do Correioweb.

Nenhum comentário:

Postar um comentário