26 de ago de 2010

TSE cassa mandato de Rodovalho

Da Agência Brasil: O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou, na noite desta quarta-feira (25), o mandato do deputado federal Bispo Rodovalho (PP-DF) por infidelidade partidária. O parlamentar foi eleito em 2006 pelo DEM, mas deixou a sigla no fim do ano passado para se filiar ao PP, sigla pela qual disputa a reeleição.
O mandato foi cassado devido a uma ação de autoria de seus dois suplentes. Um deles, Izalci Lucas, não pode assumir o cargo porque deixou o DEM para entrar no PR, cabendo ao segundo autor, Osório Adriano, ficar com a vaga. Um comunicado será enviado à Câmara dos Deputados para colocar a vaga do político em disponibilidade.
Como há possibilidade de recurso existe a chance de a cadeira não ser liberada por Rodovalho, já que o Congresso Nacional só coloca vaga em disponibilidade após todos os recursos serem esgotados. De qualquer forma, a vaga só poderia ser preenchida pelo novo ocupante até a posse da nova legislatura, no início do ano que vem.

Um comentário:

  1. Isso é meio surpreendente. Osório Adriano e Izalci Lucas não são correligionários ideológicos de Robson Rodovalho, Pastor cristão protestante pentecostal?

    Outra: quais os motivos que levaram o deputado Rodovalho a fazer a migração partidária?

    Retomando o primeiro aspecto, na hora da disputa por cargos no poder formal, realmente não existe lealdade, não é? Mesmo sem ingenuidade, pergunta-se: onde está a pureza, a abnegação? Vê-se, na direita, por coerência do seu individualismo preconizado, que, na hora do "pega pra capar", é cada um por si.

    ResponderExcluir