31 de out de 2011

Escolha de Aldo Rebelo para Ministério do Esporte é elogiada por governo e oposição

A nomeação do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) para o Ministério do Esporte foi elogiada tanto por partidos aliados ao Executivo quanto pelos de oposição. Para o líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), Aldo Rebelo se destaca por ser um político experiente e versátil. “O Aldo é um grande político, um cidadão democrata, brasileiro de grandes serviços prestados ao Brasil. Ele lutou para que nosso País fosse uma democracia. Tem estofo para trazer um grande diálogo para a Nação e para dirigir esse processo de Copa do Mundo”, defendeu o líder do governo. Vaccarezza negou que a conduta de Aldo durante a relatoria do Código Florestal possa desabonar sua indicação. “O Código Florestal foi um item único, um episódio. Não podemos julgar as pessoas por um episódio”, argumentou. Já o líder do PSDB na Câmara, deputado Duarte Nogueira (SP), também aprovou a escolha do novo ministro. Porém, destacou que Aldo Rebelo terá o desafio de mudar a atual estrutura do órgão para acabar com as irregularidades e coibir novas fraudes. “Desejo que, à frente do Ministério do Esporte, ele possa não só fazer um bom trabalho, mas ao mesmo tempo exercer uma tarefa de limpar esse cipoal de irregularidades em que o ministério se transformou”, cobrou. Aldo Rebelo afirmou que recebeu orientações da presidente Dilma Rousseff sobre a pasta. “A presidente me pediu para conduzir os desafios que estão à frente do País e também à frente do ministério - Copa do Mundo, Olimpíadas e todas as tarefas relacionadas não apenas com os programas do ministério, mas também com esses eventos internacionais que vão ser sediados no Brasil”, contou Rebelo. Quando assumir oficialmente o ministério, o parlamentar deixará livre sua vaga de deputado federal, que será preenchida por Vanderlei Siraque (PT-SP).

Biografia - Aldo Rebelo tem 55 anos e atua na política há mais de três décadas. Foi eleito deputado seis vezes. É filiado ao PCdoB, partido que comanda o Ministério do Esporte desde 2003. Já foi presidente da Câmara dos Deputados, ministro da Coordenação Política e líder do Governo Lula na Câmara. Na juventude, foi líder estudantil e chegou à presidência da União Nacional dos Estudantes (UNE). Seu primeiro mandato foi como vereador de São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário