10 de ago de 2009

Mais um partido


Eleito presidente regional do novo Partido Pátria Livre, o ex-deputado Marco Antônio Campanella avisa que saiu de bem com o PMDB. Afinal, lembra, permaneceu no partido por 32 anos. Pretende manter relações próximas com o antigo partido. Afinal, tem fortes vínculos com o presidente do PMDB, Tadeu Filippelli. O Partido Pátria Livre conta com um trunfo para a obtenção das assinaturas necessárias para garantir registro definitivo. É herdeiro direto do MR-8, organização de resistência ao regime militar que se abrigou no PMDB, mas manteve sempre vida própria, com estrutura nacional, militância e até veículos de mídia. Traz também uma bandeira. Marco Antônio Campanella acha que o Brasil conseguiu avançar bastante na política, com a construção de instituições democráticas, mas ainda lhe falta muito para conseguir um desenvolvimento econômico independente. É mais uma herança do antigo Oito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário