14 de ago de 2009

Marina e o 2º turno no DF

A possível candidatura da senadora Marina Silva à Presidência da República em 2010 já está movimentando as articulações políticas também no Distrito Federal. A leitura política é de que a entrada de Marina na disputa acabará levando a eleição presidencial ao segundo turno. Isso irá valorizar os palanques de segundo turno nas eleições estaduais.
Quer dizer, se Marina provocar um segundo turno entre Dilma Roussef (PT) e José Serra (PSDB), ou quem quer que seja o candidato tucano à presidência, será fundamental para o PT que haja segundo turno também nos estados.
No Distrito Federal, cresceria a necessidade de os petistas provocarem um segundo turno na disputa, já tão polarizada, entre as três forças da cidade - o governador José Roberto Arruda, o ex-governador Joaquim Roriz (PMDB) e o próprio PT. Se for o candidato petista um dos adversários a vencer o primeiro turno, problema resolvido.
Agora se forem Arruda e Roriz os candidatos a passarem para a segunda etapa da disputa, o PT terá de tomar partido. E terá de ser a favor do peemedebista, se o PMDB se confirmar na base de apoio a Dilma. Isso porque o palanque de Arruda já estará destinado a José Serra.
No final da história, há quem diga que a candidatura de Marina Silva servirá como o pretexto perfeito para justificar, em Brasília, uma aproximação do PT com o antigo rival Joaquim Roriz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário