17 de dez de 2009

Pedido negado

A juíza Elisabeth Amarante do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios negou o pedido de queixa-crime apresentado pelo deputado feeral Tadeu Filippelli, contra Durval Barbosa e o empresário Alcyr Collaço. Filippelli entrara com uma ação de difamação contra os dois, pelas declarações dadas em vídeo gravado por Durval, de que o peemedebista recebera dinheiro para apoiar o governo local. Amarante considerou que os fatos não se enquadravam no crime por que a conversa foi privada e não há provas de que um dos dois foi responsável pela sua divulgação. “No contexto dos fatos não restou evidenciado terem os querelados atuado com a intenção de ofender a honra e imagem do querelante”, diz a juíza na sentença.

Nenhum comentário:

Postar um comentário