18 de jan de 2010

Fim da linha para P.O , será?


A informação é do jornalista Luiz Carlos Azedo.

O vice-governador Paulo Octávio (foto) comunicou à cúpula do DEM que não pretende se candidatar ao governo do Distrito Federal em 2010. “Foi uma decisão familiar, tomada com a minha esposa e os meus filhos”, disse ontem, à coluna, por telefone, direto de Nova York.

A prioridade de Paulo Octávio, segundo um assessor, é a preservação do grupo empresarial que lidera há 30 anos. Pesou na balança a posição irredutível da esposa de Paulo Octávio, Ana Cristina, neta de Juscelino Kubitschek, e a opinião dos quatro filhos. A decisão foi tomada nos Estados Unidos, onde Paulo Octávio passou o fim de ano com a família. E foi comunicada ao presidente nacional do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ).
Com isso, o sistema de poder que administra o Distrito Federal, cujo vértice era composto pelo governador José Roberto Arruda e o vice Paulo Octávio, está praticamente fora da disputa de 2010. É praticamente impossível uma recomposição das forças políticas que sustentam o atual governo com o ex-governador Joaquim Roriz (PSC), que é candidato ao Palácio do Buriti.

Tanto Arruda, que luta para chegar ao final do mandato, como Paulo Octávio, em vias de abandonar a política, atribuem a Roriz a responsabilidade pelas denúncias feitas pelo ex-secretário de Relações Institucionais Durval Barbosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário