20 de out de 2010

Agnelo pede à militância que se mobilize e evite sumiço do eleitor no segundo turno


No evento na tarde de ontem em que aproveitou para estreitar os laços com o PTB, Agnelo Queiroz pediu aos servidores do DF para não viajem no dia das eleições. Isso porque, além de decretar ponto facultativo no GDF segunda-feira, circula a informação de que o governador Rogério Rosso (PMDB) – que apoia oficialmente Weslian Roriz (PSC) – vai antecipar o pagamento dos salários dos servidores. Isto poderia causar o desinteresse do funcionalismo, mais preocupado em curtir o feridão do que ir às urnas votar.

Agnelo confessou-se preocupado com a abstenção na votação do segundo turno. O candidato considera que tamanho agrado seria uma tentativa de desmobilizar a base de votação petista, em 31 de outubro. Com dinheiro no bolso, as famílias ficariam mais à vontade para deixar a cidade.

Por isso, Agnelo pediu para que os militantes espalhassem o pedido e a preocupação em suas casas, trabalho e rodas de amigos. "Mas esse tiro vai sair pela culatra", previu.

Plano federal

No evento do PTB, cercado por militantes do partido, Agnelo discursou ao lado do distrital reeleito Cristiano Araújo e do candidato a deputado federal derrotado Toninho Pop. Entre as promessas da campanha para o segundo turno, o distrital garantiu que a aliança com o PT chega à esfera nacional, com a bênção do senador Gim Argello (PTB).Cristiano garantiu que, como relator do orçamento de 2011, trabalhará para deixar as contas "em ponto de bala" para Agnelo, no caso de vitória nas urnas. Apesar das ligações de sua família com os Roriz, o distrital afirmou estar 100% ao lado de Agnelo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário