27 de out de 2010

Salário do servidor só depois das eleições

Deveria ter sido votado ontem na Câmara Legislativa um pedido de crédito extraordinário do Governo do Distrito Federal para pagamento dos servidores públicos. Eram R$ 114 milhões e há dinheiro em caixa para executá-lo. Surpreendentemente, havia até quorum para votar a proposta. Na hora, porém, os três deputados petistas que estavam em plenário preferiram sair. Há quem faça uma correlação entre a ausência e a eleição de domingo. Como o Buriti ampliou o feriadão, unindo o Dia do Servidor ao Dia de Finados, os petistas temem que os funcionários deixem a cidade e, assim, Agnelo Queiroz perca preciosos votos. Caso votassem o crédito extraordinário, os servidores receberiam o salário antes do feriado. Um dos distritais explicou, depois, que não sabiam se havia número, nem quando ocorreria a votação. Então ficamos assim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário