4 de fev de 2011

Deputados abrem mão de benefícios


Os Deputados Federais do Distrito Federal resolveram abrir mão de parte dos benefícios a que têm direito no Congresso. José Antônio Reguffe (PDT) levou para a esfera federal sua prática de austeridade da Câmara Legislativa - recusou até o fim do mandato o recebimento do 14º e 15º salários, 80% da cota de verba indenizatória, 20% da verba de gabinete, o auxílio moradia e as passagens aéreas. Já Geraldo Magela (PT) foi mais comedido, mas recusou o 14º e 15º salários a que teria direito. A medida foi tomada antes de o deputado se licenciar para assumir a Secretaria de Habitação.

Atualização: Eleito deputado federal, o secretário de Governo do DF, Paulo Tadeu (PT), também abriu mão do 14º e 15º salários antes de deixar a Câmara dos Deputados.

Com informações do blog da Paola.

Nenhum comentário:

Postar um comentário