29 de fev de 2012

Câmara Legislativa só funciona na pressão

Mesmo contrariados e com forte pressão da opinião pública, os 15 deputados distritais que ainda recebiam 14º e 15º salários disseram sim à aprovação do Projeto de Lei 30/2011, que põe fim ao pagamento dos extras. Para o bolso de cada parlamentar, isso significa uma perda de aproximadamente R$ 40 mil ao ano. Entretanto, para a Câmara Legislativa, a economia chegará a R$ 960 mil. Em uma espécie de “dobradinha”, os distritais também aprovaram projeto de resolução que proíbe, a partir de agora, a escolha por parte dos deputados lotados em outros órgãos em receber subsídio pelo setor de origem. O projeto de extinção dos extras foi votado em Plenário, na noite de ontem, depois de acordo entre o Colégio de Líderes. Os cinco deputados se reuniram no início da tarde e, depois de mais de duas horas de conversas “acaloradas”, decidiram pela votação. O fim dos salários foi aprovado por unanimidade. Apenas o deputado Benedito Domingos (PP) não compareceu, por licença médica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário